Storytelling: como utilizar no seu próximo evento

Boas histórias são essenciais para bons eventos, mas elas muitas vezes não têm seu potencial totalmente explorado. Separamos cinco dicas para aplicar storytelling no seu próximo evento e fazer dele um sucesso.

Quando se fala de storytelling no universo do planejamento de eventos, a utilização da técnica está ligada principalmente à metodologia de exposição da marca ou a ferramentas para que os palestrantes transmitam informações de uma maneira única.

Mas o ato de contar histórias pode ser usado para muito mais do que vender ou ensinar. O storytelling pode transformar um evento inteiro e estabelecer o tom das próximas edições, e aqui estão algumas dicas para incorporar isso em planejamentos futuros.

  1. Faça com que as pessoas se identifiquem

O cérebro humano experimenta conexões neurais incríveis ao ouvir uma boa história. Além disso, se uma pessoa realmente se identifica com uma história, é muito mais provável que ela seja lembrada e se conecte com outra memória já existente.

Para que a técnica de storytelling atinja seu potencial total, é preciso que todos os materiais de marketing, palestrantes, temas de palestras, ativações de marca e até mesmo entretenimento estejam alinhados dentro de um contexto geral.

Um bom primeiro passo é detalhar a essência do objetivo principal da história a ser contada e, depois disso, expandir este objetivo – assim como uma agência de publicidade pensaria em uma nova campanha, por exemplo.

Muitas vezes palestrantes usam histórias pessoais e prolongadas que, embora tenham um viés motivacional, têm pouco a ver com o objetivo principal da palestra. As histórias devem ter uma relação direta com o conteúdo, evitando se perder em emoção ou até mesmo confusão.

  • Conecte os pontos

Histórias tangenciais nem sempre são uma coisa ruim. Às vezes, para enfatizar e trazer mais entendimento para a história principal é necessário expandir outros conceitos.

O papel do organizador de eventos, no entanto, é conectar os pontos, criando uma configuração que faça sentido desde o começo: é preciso mostrar a história que será contada no evento nos materiais de marketing.

Fazer perguntas para os participantes antes das palestras, que os levem a falar e dividir suas opiniões, também é uma ótima técnica. Além disso, uma boa opção é testar os participantes antes do evento, instigando-os a pesquisar mais sobre os tópicos que serão abordados no dia.

  • Misture os meios

Nas palavras icônicas de Marshall McLuhan, “o meio é a mensagem”. O modo como a história é entregue aos participantes influencia diretamente no seu impacto. Que tal permitir que os convidados façam parte da história a ser contada no evento?

Casamentos são ótimos exemplos disto, já que cada convidado está sendo chamado para fazer parte da história de amor dos noivos, ajudando a recontar esta história no futuro e fazendo parte de um dia especial. O essencial é imaginar uma maneira única de contar a história que levará aos objetivos principais do evento.

  • Use a criatividade

A criatividade é o melhor caminho para um storytelling de sucesso. Permitir que os participantes tracem suas próprias histórias dentro do contexto geral do evento, por exemplo, pode transformar a experiência dos participantes.

O conceito pode ser aplicado à programação do evento, permitindo que os participantes escolham o caminho (ou trilha) que querem seguir com antecedência, criando sua própria “história”.

Se um participante está na trilha “Aprendendo a Negociar” de um evento, por exemplo, ele pode iniciar sua jornada em uma aula para falar em público e terminar em uma palestra sobre assertividade. Outro participante, no entanto, poderia escolher fazer o caminho inverso.

  • Impulsione ideias

Além de simplesmente usar o storytelling para vender mais ingressos ou ajudar a aumentar o engajamento durante as palestras, criar uma história em torno do evento prolonga a vida útil da mensagem a ser passada.

Toda grande história precisa ser contada com emoção – todos os dias histórias pequenas, mas carregadas de sentimentos, se tornam virais nas redes sociais. Há poder nas pessoas e, consequentemente, há poder nos participantes do evento.

As mídias sociais são uma ótima ferramenta para alimentar a conversa e dar aos participantes razões para falar sobre a próxima edição do evento. O uso de hashtags personalizadas pode ajudar a reunir o evento em uma única narrativa coesa, que possa ser vista pelo público externo.

Conclusão

Todo evento deve contar uma história que seja lembrada mesmo depois do seu fim. Pensar em maneiras únicas de usar o poder de uma boa narrativa em todas as etapas do evento fica mais fácil quando este objetivo fica claro desde o início do planejamento.

Por que fazer seu evento no Expo D. Pedro?

Localizado em Campinas, o Expo D. Pedro atende, desde 2014, diversos formatos de eventos com qualidade e excelência em um espaço de 13.000 m² de área construída, divididos em um Centro de Convenções com auditórios modulares e salas de apoio que comportam palestras, congressos e convenções com capacidade para até 2000 pessoas em auditório; e o Centro de Exposições com 7000 m² de área totalmente horizontal, ideal para feiras, exposições, shows e festas sociais. Anexo a um dos maiores shoppings centers da América Latina, o Parque D. Pedro Shopping, o espaço reúne a comodidade de estar ao lado de uma praça de alimentação diversificada, inúmeras lojas, serviços, entretenimento e ainda conta com 8 mil vagas de estacionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *