Como inserir a cultura do bem-estar em eventos

A tendência de “wellness” (ou bem-estar) começou a se manifestar nos eventos com opções de alimentação mais saudáveis, mas agora se tornou uma cultura que pode se manifestar de diversas formas.

Como as pessoas estão dando cada vez mais valor às suas crenças pessoais e estão mais conscientes sobre suas vidas, suas expectativas para reuniões e conferências estão mudando também. Incorporar essas expectativas à atmosfera do evento é muito importante para se manter competitivo no mercado.

O que torna a tendência de bem-estar diferente das outras? Ela é baseada em valores, então não se trata apenas de uma cultura: o bem-estar é uma ação. Isso significa que, ao invés de simplesmente adicionar algumas atividades relacionadas ao bem-estar aos eventos, essa cultura também muda a forma como os organizadores trabalham e encaram seus eventos.

É um valor que não embora tão cedo. A cultura do bem-estar estabelece um novo padrão onde cada decisão se resume nessas duas perguntas: isso é bom para o meu público? Como isso afeta o bem-estar dele?

Crie uma cultura de bem-estar para alinhar seu evento às expectativas do seu público

Muitos organizadores de eventos costumavam tomar suas decisões buscando incorporar um ou dois elementos de alguma tendência de design, pensando na experiência que isso proporcionaria. Com a cultura de bem-estar, é necessário abraçar a mudança para criar um valor e uma cultura que se alinhem à vida pessoal do seu público, e que estejam presentar em todas as áreas do evento.

  1. Surpreenda os convidados com menus especializados

A tendência do bem-estar começou no cardápio dos eventos, quando comidas processadas passaram a ser substituídas por opções mais saudáveis, mas não parou por aí. Servir várias opções de alimentos saudáveis é um bom começo, mas, hoje em dia, uma alimentação consciente vai muito além dos alimentos low-carb. É preciso considerar restrições alimentares e a logística do alimento do campo até a mesa, por exemplo.

Mas cardápios focados no bem-estar dos convidados não devem estar restritos apenas às principais refeições do dia, já que a disponibilidade de lanches saudáveis é importante também. Frutas e opções proteicas e com baixo índice de açúcar são bom apostas para o seu evento.

Alguns eventos estão customizando ainda mais o seu cardápio e oferecem “bares” onde o visitante pode pedir uma vitamina ou um suco específico. Além disso, há água para os participantes em todos os cantos do evento.

Essas mudanças não acontecem apenas para se encaixar nas dietas cada vez mais diversificadas dos convidados, pois elas também ajudam a melhorar a concentração e a atenção. Muito carboidrato e açúcar pode fazer com que o público perca o foco à tarde, tornando as sessões durante esse período menos produtivas e eficazes. Mantenha o cardápio simples e recheado de “bons” carboidratos, para evitar a fadiga pós-almoço e manter o engajamento alto.

  1. Fale sobre assuntos de interesse geral, mostrando aplicações reais no dia-a-dia

À medida que mais pessoas se envolvem em coisas como turismo de bem-estar, ações antienvelhecimento e medicina alternativa personalizada, tópicos como equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, meditação, melhora do sono, conscientização sobre saúde mental, dicas de nutrição e sessões de gerenciamento de estresse se tornarão muito populares na maioria dos eventos.

Essas sugestões são mais do que sugestões profissionais, elas proporcionam uma aplicação na vida real que pode ajudar o público a se sentir mais produtivo e menos estressado em todas as áreas da vida.

  1. Fale sobre a importância do tempo off-line para aumentar o foco

A maioria das pessoas provavelmente vai concordar com essa tática, mas vai dizer que é uma das mais difíceis de implementar em suas próprias vidas. Passar menos tempo online relaciona-se diretamente com um sono melhor, IMC menor, menos ansiedade e estresse e mais foco. Ficar off-line traz muitos benefícios para conferências, mas traz mais ainda para o público. Ainda que muitos concordem com os benefícios, ainda é difícil colocar isso em prática na realidade.

Organizadores de eventos estão em uma posição privilegiada, onde podem “permitir” que os convidados se desliguem. Isso pode ser exigido para uma sessão de mindfullness, por exemplo, tirando do convidado o fardo de ter que se desconectar sozinho. Ele vai sentir que se desconectou, pois recebeu instruções para isso, o que pode ser eficiente já que algumas pessoas acham mais fácil fazer isso quando são instruídas.

  1. Ofereça sessões interativas e atividades que resolvem problemas

Alguns organizadores estão interligando suas programações com a cultura do bem-estar, enquanto outros estão introduzindo atividades como yoga, meditação, grupos de corrida/caminhada ou desafios físicos específicos. Outra opção para adicionar atividades relacionadas ao bem-estar aos seus eventos é disponibilizar para público uma cartilha ou uma página de informações em um aplicativo, onde o usuário pode localizar trilhas, locais para corrida, rotas para bicicletas, estúdios de yoga e aulas de meditação na região.

  1. Programe intervalos

Programar intervalos para networking e fortalecimento de conexões entre participantes (ou até mesmo para você manter seus níveis de estresse controlados) é importante, pois as pessoas são indivíduos com suas necessidades pessoais, além de serem criaturas sociais com necessidades coletivas e o desejo de estar em grupo.

Mudar a cultura, ir além das experiências e abraçar uma cultura de bem-estar dá valor a vidas, e isso acontece em mais de uma sessão ou duas. É preciso que esse sentimento permeie toda a atmosfera do evento, e as decisões da organização devem levar em consideração o bem-estar dos participantes e do staff.

O organizador de um evento não pode forçar os convidados a descansar em um evento de vários dias, mas ele pode diminuir a quantidade de eventos programados para o período da tarde, e ter pelo menos um dia em que a programação comece mais tarde. Isso ajuda os participantes a terem mais momentos de descanso, e pode ajuda-los a ter mais tempo para resolver suas pendências do trabalho.

  1. Ofereça aos patrocinadores uma nova forma de engajar com o público (ou atraia outros tipos de patrocinadores)

Um ponto central dessa cultura envolve garantir que os patrocinadores escolhidos representem os valores cultivados rumo ao bem-estar. O primeiro passo para comunicar a mudança de mindset aos patrocinadores é perguntar se eles concordam com a nova direção que você quer seguir. As empresas interessadas no ângulo que você está propondo para o evento vão automaticamente se sentir atraídas pela sua visão.

Em seguida, aborde empresas que ainda não são patrocinadoras, mas que se encaixariam bem na proposta. Escolha parceiros que dividam a visão de bem-estar que está sendo aplicada ao evento e, finalmente, ofereça a essas empresas ideias criativas de patrocínio.

  1. Dê em troca para a comunidade

Quando você coloca os participantes em uma situação onde podem fazer a diferença e fazer algo bom para a comunidade, eles se sentem felizes por contribuir e pensar em outras pessoas. Estudos mostram que, quando as pessoas dão algo em troca durante uma experiência, é mais provável que se tornem clientes fiéis.

84% dos consumidores concordam que as marcas têm a responsabilidade de tornar o mundo um lugar melhor. E esse sentimento está começando a ser um fator importante para que as empresas incorporem uma experiência de responsabilidade social corporativa em seus eventos.

Conclusão

Atualmente, incorporar a cultura do bem-estar nos eventos é muito mais do que adicionar apenas algumas opções saudáveis ao cardápio. Há uma enorme cultura construída ao redor desse movimento, e abraçar isso de verdade significa oferecer mais do que pratos legais. É preciso melhorar a vida dos participantes através de um design baseado em valores. Organizadores que conseguem fazer isso transformam seus eventos em um encontro marcado com os participantes todos os anos!

Por que fazer seu evento no Expo D. Pedro?

Localizado em Campinas, o Expo D. Pedro atende, desde 2014, diversos formatos de eventos com qualidade e excelência em um espaço de 13.000 m² de área construída, divididos em um Centro de Convenções com auditórios modulares e salas de apoio que comportam palestras, congressos e convenções com capacidade para até 2000 pessoas em auditório; e o Centro de Exposições com 7000 m² de área totalmente horizontal, ideal para feiras, exposições, shows e festas sociais. Anexo a um dos maiores shoppings centers da América Latina, o Parque D. Pedro Shopping, o espaço reúne a comodidade de estar ao lado de uma praça de alimentação diversificada, inúmeras lojas, serviços, entretenimento e ainda conta com 8 mil vagas de estacionamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *